Notícias

Bolsa Atleta, Lei de Incentivo, desporto escolar e infraestrutura esportiva: superação em 2021

Sexta, 31 de Dezembro de 2021, 19h00
imprensacbbd
imprensacbbd

Nos esportes, o ano de 2021 ficará marcado como aquele em que o Brasil protagonizou as melhores campanhas da história tanto nos Jogos Olímpicos quanto nos Jogos Paralímpicos. A Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, por meio do programa Bolsa Atleta, auxiliou de forma direta nessas conquistas.


Em 2021, o Bolsa Atleta atingiu o recorde histórico de contemplados, com 7.248 atletas, resultado de um orçamento de R$ 145,2 milhões. Esse apoio esteve presente de forma maciça nas delegações do Brasil nos Jogos Olímpicos e nos Jogos Paralímpicos do Japão.


Nas Olimpíadas de Tóquio, os 21 pódios – 7 de ouro, 6 de prata e 8 de bronze – garantiram a 12ª colocação no quadro geral de medalhas ao Brasil. A delegação nacional foi composta por 302 atletas, dos quais 242 (80) eram contemplados pelo Bolsa Atleta. Das 21 medalhas conquistadas, 19 vieram por atletas patrocinados pelo programa do Governo Federal.


O Bolsa Atleta só não esteve presente na totalidade das medalhas porque o futebol, que conquistou o ouro, não integra o programa e a skatista Rayssa Leal, que ficou com prata, tem 13 anos e a idade mínima para ser contemplada é 14 anos.


Nos Jogos Paralímpicos, a participação do Bolsa Atleta foi ainda mais marcante: 95,7, ou 226 dos 236 representantes brasileiros em Tóquio eram integrantes do programa. Em Tóquio, o Brasil terminou as Paralimpíadas na sétima colocação no quadro de medalhas, com 72 pódios – 22 de ouro, 20 de prata e 30 de bronze. Desse total, 68 medalhas (94,45) foram conquistadas por atletas bolsistas.


- O fato de os atletas terem continuado a receber o apoio do Bolsa Atleta durante a pandemia, em 2020 e 2021, foi crucial para que eles pudessem se preparar com mais tranquilidade para os Jogos de Tóquio. Isso impactou de forma positiva nos resultados - diz Bruno Souza, secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento, responsável dentro da Secretaria Especial do Esporte pelo Bolsa Atleta.


Lei de Incentivo

O ano foi igualmente produtivo para a Lei de Incentivo ao Esporte (LIE). O programa comemorou em 2021 o recorde histórico de projetos apresentados em um mesmo ano: 2.507.

Outras marcas inéditas foram os 1.145 projetos aprovados e o passivo de prestação de contas zerado, algo que nunca havia ocorrido desde que a Lei de Incentivo passou a vigorar, em 2007.


JEBs

Para o desporto escolar, 2021 marcou o retorno dos Jogos Escolares Brasileiros – JEBs, após um hiato de 17 anos sem a realização da competição. Disputado no Rio de Janeiro, com 15 das 17 modalidades no Parque Olímpico da Barra, o coração dos Jogos Rio 2016, a competição reuniu 5.114 estudantes-atletas de 12 a 14 anos das 27 Unidades da Federação, além de 1.138 professores e técnicos.


A competição foi a maior da história dos Jogos Escolares Brasileiros e permitiu que centenas de crianças de todos o país vivessem experiências inéditas como viajar de avião, se hospedar em um hotel e ver o mar pela primeira vez. Tudo isso tendo o esporte como catalizador.


Também em 2021, o Brasil conquistou, na Sérvia, o direito de sediar, em 2023, os Jogos Mundiais Escolares Sub-15. Com a participação de milhares de atletas de todo o mundo, o evento será a maior competição escolar já realizada no país.


- Fortalecer o esporte escolar e o esporte de base sempre foi minha principal prioridade desde que assumi a Secretaria Especial do Esporte - afirma o secretário Marcelo Magalhães. 


Em 2022, teremos novamente os JEBs e os Jogos Escolares Sul-Americanos. E, em 2023, teremos, além dos JEBs, os Jogos Mundiais Escolares Sub-15. Nossa cadeia está fechada, com os maiores eventos do desporto escolar no Brasil nos próximos dois anos - prossegue.


Infraestrutura Esportiva

O ano também foi de avanços na infraestrutura esportiva, que teve mais de 1.500 obras concluídas, resultado de repasses de R$ 1,97 bilhão por parte do Governo Federal. São quadras poliesportivas, campos e estádios de futebol, complexos esportivos, ginásios, piscinas, pistas de skate, academias ao ar livre, centros de lutas, pista de atletismo, pista de caminhada, pista de bicicross e praças esportivas prontas, além de reformas, modernização e adequações de equipamentos esportivos entregues em municípios de 26 estados.


Fonte: Diretoria de Comunicação – Ministério da Cidadania


CBBd no Twitter

Últimas Notícias CBBd

Mais Notícias