Notícias

Ygor Coelho representa o badminton no prêmio melhores atletas em cada modalidade no PBO 2019

Segunda, 04 de Novembro de 2019, 12h47
Tecnologia da Comunicação/CBBd/HM
Tecnologia da Comunicação/CBBd/HM
O Comitê Olímpico do Brasil (COB) anunciou na sexta-feira, dia 1º, os atletas que concorrem ao troféu de Melhor Atleta do Ano do Prêmio Brasil Olímpico 2019. Os vencedores serão anunciados na cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico, no dia 10 de dezembro, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro. Ygor Coelho, do badminton, foi escolhido pela modalidade. 

A escolha dos melhores atletas em cada modalidade, assim como os atletas que concorrem ao Troféu de Melhor Atleta do Ano, foi realizada por um colégio eleitoral formado por jornalistas, dirigentes, Comissão de Atletas do COB, ex-atletas e personalidades do esporte.

O COB anunciou também o nome dos 56 melhores atletas em cada modalidade esportiva olímpica. Já os atletas que concorrerão ao prêmio Atleta da Torcida serão revelados no domingo, dia 10 de novembro. A escolha do Atleta da Torcida será feita pelo público, em votação pela Internet.

"Na cerimônia em que o Prêmio Brasil Olímpico completará 21 anos, o COB vai celebrar a melhor campanha da história do país em Jogos Pan-americanos. Todos os 260 atletas que conquistaram nossas 169 medalhas na competição receberão uma homenagem especial", disse Paulo Wanderley Teixeira, presidente do COB. "Tenho certeza de que será uma grande festa em homenagem aos atletas, técnicos e aos diversos agentes que fazem com que as vitórias nas principais competições internacionais sejam uma constante nesses últimos anos. Vamos celebrar as conquistas desses atletas hoje, porque amanhã é um novo dia para vencer", completou Paulo.

Além da premiação aos melhores de 2019, o Prêmio Brasil Olímpico deste ano homenageará mais seis ídolos do esporte nacional com a inclusão de seus nomes no Hall da Fama do COB: Joaquim Cruz, campeão olímpico dos 800m em Los Angeles 1984 e prata em Seul 1988; Magic Paula, campeã mundial de basquete em 1994 e prata nos Jogos Olímpicos Atlanta 1996; e os já falecidos Guilherme Paraense, atirador, primeiro campeão olímpico do país na história dos Jogos Olímpicos, em Antuérpia 1920; João do Pulo, bronze olímpico no salto triplo em Montreal 1976 e Moscou 1980; Maria Lenk, nadadora, primeira mulher sul-americana a disputar os Jogos Olímpicos, em Los Angeles 1932; e Sylvio Magalhães Padilha, primeiro sul-americano a disputar uma final olímpica no atletismo, nos 400m com barreiras, em Berlim 1936.

Idealizado em 2018, o Hall da Fama do COB pretende eternizar os atletas e treinadores que ajudaram a construir a história olímpica do país, promovendo o Olimpismo e inspirando novas gerações.

Na 21ª edição, o Prêmio Brasil Olímpico ainda vai premiar outras categorias: Melhor Técnico Individual e Coletivo; Troféu Adhemar Ferreira da Silva; e Melhores Atletas nos Jogos Escolares da Juventude.
<

CBBd no Twitter

Últimas Notícias CBBd

Mais Notícias