Notícias

Brasil confirma hegemonia no Sulam2018 com 4 ouros e 3 pratas em Cochabamba

Sexta, 01 de Junho de 2018, 09h08
Tecnologia da Comunicação/CBBd/HM
Tecnologia da Comunicação/CBBd/HM
Após uma semana inteira de vitórias, inclusive com a conquista de um Ouro inédito para o Brasil por equipes, o badminton brasileiro confirmou sua hegemonia na América do Sul, nessa edição XI dos Jogos Sul-Americanos em Cochabamba, na Bolívia.

Os atletas brasileiros voltam para casa com 4 medalhas de Ouro e 3 de Prata, ao todo 7 medalhas, conforme havia sido a meta anunciada pela Confederação Brasileira de Badminton (CBBd). 

Nesta quinta-feira, 31, foram disputadas as cinco finais e o Brasil terminou com três ouros e três pratas em Cochabamba. 


Na final brasileira da Individual masculino realizada em Cochabamba, Ygor Coelho venceu seu companheiro de duplas, Arthur Pomoceno, por 2 a 1 e ficou com a medalha de Ouro, com parciais de 19/21, 23/21 e 21/12. 


Na individual feminino Fabiana da Silva não teve muitas dificuldades na final para conquistar a medalha de ouro. Ela venceu a peruana Daniela Macias por 2 a 0, com parciais de 21/12 e 22/20. 


Já na dupla masculina, Ygor Coelho e Arhtur Pomoceno venceram os peruanos Barrueto e Mini por 2 a 0 e alcançaram o lugar mais alto no pódio, com parciais de 23/21 e 21/18. 


Na disputa da Dupla feminina, Fabiana Silva e Luana Vicente deixaram o Ouro escapar e perderam para a dupla peruana Macias e Nishimura, conquistando assim a Prata para o Brasil.


A segunda Prata para o Brasil veio na Dupla Mista, com Luana Vicente e Artur Pomoceno, que não conseguiram vencer a dupla Nishimura e La Torre, perdendo a final por 2 sets a 0, com parciais de 21 a 17 e 21 a 11. Artur Pomoceno conquistou três Pratas na competição, além do Ouro por Equipe e outro Ouro na dupla masculina.


Para o treinador brasileiro, o português Marco Vasconcelos, o objetivo da equipe brasileira em Cochabamba era confirmar a hegemonia nacional na América do Sul, expressada nos últimos anos, e iniciar a preparação rumo aos Jogos Pan-americanos Lima 2019, no Peru. “Somos considerados atualmente a potência número um do badminton sul-americano, mas temos que respeitar todos dentro de quadra. Não existe campeão antecipado, mas trabalhamos para garantir o domínio continental”, disse o treinador.

“Nossa meta já foi atendida, 7 medalhas conquistadas em 7 possíveis. Devemos dar os parabéns a todos que fazem parte desta equipe de feras da CBBd. A conquista é de todos, é nossa” disse o chefe da delegação de badminton e diretor técnico da Confederação Brasileira de Badminton – CBBd, José Roberto Santini Campos.

Links Relacionados (Clique nos links para visualizá-los) :

<

CBBd no Twitter

Últimas Notícias CBBd

Mais Notícias