Notícias

Brasileiros fazem história no badminton nos Jogos Rio2016

Domingo, 14 de Agosto de 2016, 12h14
Tecnologia da Comunicação/CBBd
Tecnologia da Comunicação/CBBd

Após a segunda participação em jogos olímpicos, a primeira olimpíada e, também do Brasil, a sua saída na fase classificatória do torneio de simples feminino, na tarde deste sábado, 13 de agosto, Lohaynny Vicente conquistou ainda mais o coração da nação badminton.



A atleta de 20 anos se tornou a primeira brasileira a disputar a modalidade em Jogos Olímpicos: “independentemente de não ter conseguido medalha, sempre vou ser lembrada por isso”.


 A atleta contou com o apoio da torcida, da comissão técnica e da Confederação Brasileira de Badminton, que continua a ser a responsável pela ascensão dessa guerreira,  mesmo após os 2 sets a 0 (21/13 e 21/13) para a ucraniana Maria Ulitina, especialmente pelo fato da própria atleta reconhecer que não jogou bem: “todo atleta tem dias bons e dias ruins. Hoje eu estava num ruim, e meu jogo não encaixou. A torcida foi sensacional, o problema estava comigo. Mas vou levar essa experiência para a vida toda. Mesmo que eu ainda dispute vários Jogos Olímpicos, essa foi a primeira, e a primeira tem sempre um lugar especial na lembrança”.


Lohaynny Vicente, 73ª colocada no ranking mundial do badminton, havia estreado na Olimpíada com derrota para a indiana Saina Nehwal.


O Pavilhão 4 do Riocentro viveu uma noite especial e de casa cheia, tudo por conta da emoção também proporcionada pela estreia de Ygor Coelho no torneio de badminton pela categoria Simples Masculina nos Jogos Olímpicos Rio 2016.



Ygor não passou para as oitavas de final da competição após jogar com irlandês Scott Evans em um resultado de 2 sets a 1, com parciais de 21/8, 9/21 e 21/8, mas o atleta do Brasil conseguiu fazer as arquibancadas tremerem. A torcida gritou seu nome e o aplaudiu até o fim do confronto.

 Aos 19 anos, Ygor Coelho se tornou o primeiro representante masculino do Brasil no badminton numa edição de Jogos Olímpicos e o segundo brasileiro a entrar em quadra. "Foi especial, porque essas pessoas viram toda a minha trajetória e estão me vendo aqui agora", disse o atleta.

Na estreia Ygor fez o primeiro ponto, mas logo foi ultrapassado pelo irlandês, que aos poucos foi colocando distância no placar até fechar em 21 a 8. No segundo set, o atleta voltou mais centrado no jogo e velozmente abriu uma enorme vantagem, infligindo 8 a 1 em instantes. O irlandês foi se recuperando e encostou no placar. Mas, empuxado pela incansável torcida, o garoto da Chacrinha retomou o foco e os pontos passaram a se alternar, até ele fechar em 21 a 19. No terceiro set, o irlandês abriu logo de início. Quando Ygor desenhou uma reação, Scott Evans começou a pedir sucessivamente trocas de petecas, todas atendidas pela arbitragem, até fechar em 21 a 8.

 "Fiquei muito nervoso no primeiro set. No segundo, a torcida me levantou. Fico feliz por ver tanta gente que me conhece e tanta gente que não me conhece me apoiando", comentou Ygor.
 
Na tarde deste domingo, dia 14 de agosto, o brasileiro enfrenta o alemão Marc Zwiebler, que, assim como Evans, traz na bagagem passagens por Pequim 2008 e Londres 2012. "Não consegui passar para as oitavas, mas ainda posso ficar entre os 20 se vencer esse jogo. Estou motivado", garantiu Ygor.

 “Sinto-me muito feliz. Todo mundo está aqui me apoiando. Joguei bem o segundo set por causa da torcida, estava muito nervoso no primeiro set”, afirmou Ygor, ao “Sportv”.

CBBd no Twitter

Últimas Notícias CBBd

Mais Notícias